Vale d'Assega

Experiências de um Apicultor

Começa a aventura

 14/04/2012

Dia de chuva, muito vento, com algumas abertas. Torna-se urgente verificar a situação das colónias do apiário A, porém o mau tempo que se faz sentir nas últimas semanas não o tem permitido.
Aproveitamos precisamente uma dessas abertas para nos dirigir ao apiário, com a intenção de verificar a condição da colónia 1, que havia perdido a rainha, provavelmente aquando do transporte para o local do apiário, e deixar algum alimento que pudesse compensar a falta de floração que se faz sentir. Desgraçadamente quando lá chegamos tinha recomeçado a chover.
Uma vez que saimos de casa já preparados para a visita, decidimos não a adiar, mesmo sabendo o quão desaconselhável é mexer nas colmeias com um tempo como este.
A primeira vista, e pela primeira vez, o que vimos, tranquilizou-nos. Apesar da chuva e do vento (o apiário encontra-se num lugar privilegiado no que respeita a ventos, numa encosta virada a sul, rodeado de eucaliptos a norte, este e oeste) as três colónias estavam a trabalhar. Com efeito uma grande transformação tinha acontecido na colónia 1…

Dia 17/03/2012, pelas 15 horas, efectuamos a mudança dos quadros de três núcleos reversíveis para outras tantas colmeia lusitanas, colmeias que escolhi pela diferença no tamanho dos quadros. O apicultor que nos forneceu os núcleos utiliza apenas colmeias reversíveis. ‘Porque são mais adaptadas à região’, explicou. Terei eu cometido um erro estratégico, logo de inicio, ao optar pela colmeia lusitana? Algo que tenho que confirmar.
No mesmo dia, pelas 21 horas, transportamos as colónias para o apiário (a viagem foi rápida, demorou cerca de 15 minutos), aguardamos aproximadamente meia hora, retiramos a fita que cobria o alvado e, depois de verificarmos algum movimento à entrada das colónias, regressamos a casa.

As colónias 1, 2 e 3 do Apiário A.

Dia 18/03/2012, pelas 16h30, voltamos ao apiário, com uma pequena ansiedade e alguma apreensão. Na nossa mente havia apenas uma questão ‘ter-se-ão as abelhas adaptado à sua nova situação?’
A nossa primeira visão foi das mais agradáveis. Por cima, e à volta das colmeias, abelhas esvoaçavam tentando reconhecer/memorizar o novo terreno onde se encontravam.
Mais próximos do apiário deparamos com um caso insólito para os iniciados que nós somos. Nas colónias 2 e 3 as abelhas, entravam e saiam normalmente, na colónia 1, à entrada da mesma, verificamos haver uma verdadeira batalha campal, tendo como resultado algumas dezenas de abelhas mortas no chão.
Atribuímos o acontecimento ao facto que algumas abelhas das outras duas colónias poderiam, por engano, estar a tentar entrar naquela colónia. Mas porquê apenas naquela?

Abelha colectando pólen na flor de laranjeira

Dia 22/03/2012 voltamos ao apiário. As colónias 2 e 3 continuavam a trabalhar normalmente. Na colónia 1 continuava a batalha campal, ainda que o número de abelhas mortas fosse mais reduzido.
Decidimos por esse motivo inspeccionar a colónia. Surpresa! Cinco realeiras tinham sido construídas, porém ainda não completamente opercoladas. Teria-mos nós perdido a rainha quando efectuamos o transporte das colónias? Seria esta a causa da estranha atitude da colónia 1? Tudo indicava que sim.
Depois que foram colocados 33 decilitros de alimento estimulante na colónia 2 e 3, fomos embora plenamente satisfeitos ainda que, apreensivos em relação á primeira colónia.

Abelhas puxando a cera de um quadro lusitano. Pode verificar-se ao centro alguns alvéolos com mel e ao fundo, à direita, a placa de cera moldada, ainda não puxada

Dia 31/03/2012, deveria ter recebido hoje o meu quarto enxame, mas devido ao mau tempo que se tem feito sentir não tem sido possível fazer a entrega dos mesmos.
Passei pelo apiário para uma visita de rotina. Depois que verifiquei a existência de alvéolos reais, decidi não tocar na colónia 1. Até esta data, as rainha já nasceram, ou estão muito próximo de nascer.  Pude no entanto confirmar que as abelhas tinham agora uma actividade normal em tudo comparável ás colónias 2 e 3.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Por Tudo e por Nada

Experiências de um Apicultor

.

Experiências de um Apicultor

%d bloggers like this: